Executando arquivos AppImage

    Um software Linux típico cria arquivos em vários locais, exigindo permissão de root para fazer essas alterações no sistema. AppImage não faz isso. Na verdade, o AppImage não instala realmente o software. AppImage é uma imagem compactada com todas as dependências e bibliotecas necessárias para executar o software desejado. AppImage é um formato de software universal compatível com a grande maioria das distribuições Linux.

    Quando você executa o arquivo AppImage, o software é executado. Não há extração, nem instalação. Se você exclui o arquivo AppImage, o software é removido.

    Características interessantes do AppImage:

    • Independente de distribuição;
    • Não há necessidade de instalar e compilar o software: basta clicar e executar;
    • Não há necessidade de permissão root: os arquivos do sistema não são tocados;
    • Os softwares são removidos apenas com a exclusão do arquivo AppImage.

    Para executar um AppImage baixe o arquivo desejado. Aqui no nosso exemplo ele será “aplicativo.AppImage”.

    Entre na /home do seu usuário e crie um diretório para o “.AppImage” que você acabou de baixar. É neste diretório que deve ficar o seu “.AppImage” recém baixado. É importante ter um diretório para cada “.AppImage” por uma questão de organização. Caso o “.AppImage” fique na /home do seu usuário misturado a outros arquivos tendência é que você acabe se esquecendo dele e pode acidentalmente excluí-lo.

    $ cd ~/ ; mkdir Aplicativo
    

    Agora mova o arquivo “.AppImage” baixado para o diretório que foi criado. No caso a seguir o “.AppImage” foi baixado dentro do diretório ~/Downloads.

    $ mv ~/Downloads/aplicativo.AppImage ~/Aplicativo/
    

    Dê permissão de execução:

    $ cd ~/Aplicativo/
    
    $ chmod +x aplicativo.AppImage
    

    Execute da sequinte forma:

    $ ./aplicativo.AppImage
    

    Até a próxima!